Chromecast como cliente DLNA

Um aparelho muito legal que já está no mercado há algum tempo é o Chromecast, um aparelho pequeno que é conectado em qualquer porta HDMI da sua TV e transforma a mesma em uma Smart TV, com DLNA, Youtube, Netflix e muito mais. Neste tutorial, vamos focar especificamente em como utilizar o Chromecast como cliente DLNA, passando pela parte de servidor DLNA NAS, o player que irá controlar o Chromecast e, finalmente, a parte de conversão de vídeos, para que eles funcionem perfeitamente no Chromecast. Então, ajeite um café e fique bem confortável, pois teremos bastante para conversar.

 Algumas coisas que você deveria saber

Certo, você ficou encantado com o Chromecast e decidiu comprar o danado, certo? Se você for como eu, provavelmente já deve ter testado praticamente todas as partes do aparelhinho, caso contrário, vou lhe guiar pelos caminhos obscuros que você vai encontrar quando for tentar ver seu primeiro filme por DLNA.

Formatos de imagens, vídeo e áudio

Primeiramente, o Chromecast só funciona com os seguintes formatos:

Para imagens:

Os formatos para imagens são:

  • BMP
  • GIF
  • JPEG
  • PNG
  • WEBP

Segundo o site oficial do aparelho, o tamanho máximo é de 720p (1280×720), no demais o aparelho deverá diminuir o tamanho da imagem. Isso não foi um problema pra mim, minha fotos aparecem perfeitamente na TV, mesmo quando utilizo o tamanho real de 16MP.

Para vídeo e áudio

Os formatos de vídeo e áudio (containers) suportados são:

  • AAC
  • MP3
  • MP4
  • WAV
  • WebM

Vale lembrar que arquivos MKV funcionam perfeitamente também, contando que você utilize os CODECS de áudio e vídeo corretos. Não se preocupe com isso agora, vou detalhar tudo isso no decorrer do artigo, também vou explicar como converter seus vídeos de maneira bem simples.

Os CODECS de vídeo suportados são:
  • H.264 – High Profile Level 4.1 (720p/60fps – 1280×720 pixels – ou 1080p/30fps – 1920×1080 pixels)
  • VP8
Os CODECS de áudio suportados são:
  • HE-AAC
  • AAC LC
  • MP3
  • Vorbis
  • WAV (LPCM)

Também são suportados CODECS passthru AC-3 e E-AC-3, porém, não conseguir fazer sair áudio na minha TV com esses formatos, não seu dizer se o problema é na TV ou no Chromecast.

 Roteador wireless dentro de casa

O Chromecast conecta-se a uma rede Wireless (WI-FI) de 2Ghz com tecnologia 802.11b/g/n (a maioria dos roteadores tem essas tecnologias integradas). Você não precisa se preocupar muito com a nomenclatura, mas tenha em mente que você precisa de uma rede Wi-Fi dentro de casa.

Como vamos rodar vídeos que talvez sejam pesados (Full HD, por exemplo) é extremamente necessário que seu roteador Wi-Fi consiga transmitir grandes quantidades de dados para o Chromecast. Em meus testes, percebi que o Chromecast vai conseguir rodar vídeos com bitrate de até 17Mbps, acima disso ele começa a travar o vídeo em alguns momentos. Há algumas pessoas em fóruns dizendo que conseguiram 30Mbps, mas não foi meu caso.

Não se preocupe, 17Mbps gera vídeos com imagem que pode ser comparada a de um Blu-ray (ou quase).

Para resumir, é importante que seu roteador tenha rede wireless de 2Ghz com tecnologia 802.11n (“N” é a que vai passar mais banda). Também lembre-se de não deixar o roteador longe do Chromecast ou com qualquer barreira que possa impedir o sinal (como paredes, janelas e coisas do tipo), isso irá atrapalhar que a rede funcione com a total força possível.

Obs.: O meu roteador Wi-Fi é o Archer C7v2 da TP-Link, bem robusto.

A rede interna da sua residência

Todos os dispositivos mencionados neste tutorial deverão estar conectados na mesma rede, ou seja, no mesmo roteador com a mesma rede. Normalmente é isso o que acontece em todas as residências, porém, vale lembrar este detalhe.

Se for possível, tente conectar o servidor DLNA NAS (seu PC) via cabo de rede, pois ele conseguirá passar maior quantidade de dados para o Chromecast e não utilizará o Wi-Fi. Isso garante que o roteador Wi-Fi não tenha o trabalho de fazer upload (do PC) e download (para o Chromecast) ao mesmo tempo. Caso você não tenha a possibilidade de conectar o PC via cabo, faça testes se tudo vai funcionar perfeitamente. Se o vídeo ficar travando em algumas cenas, talvez seja necessário diminuir o bitrate até que funcione.

Ligando o Chromecast à TV

Não vou detalhar como ligar e conectar o Chromecast na sua rede, pois o processo é bastante simples e o próprio Google já indicou como fazer isso, acesso o link abaixo para aprender:

 O servidor DLNA (Serviio)

Você pode utilizar qualquer servidor DLNA que preferir, porém, o melhor que encontrei até o momento foi o Serviio. Você pode fazer o download gratuito do mesmo no link abaixo:

A instalação é bastante simples, porém, requer JAVA no seu computador.

Assim que a instalação terminar, você verá um ícone na bandeja do seu sistema.

Serviio na bandeja do sistema

Serviio na bandeja do sistema

Abra o servidor e adicione suas pastas que contém os vídeos, você pode adicionar uma pasta apenas, e o servidor irá detectar o que está dentro delas assim que você indicar o tipo de conteúdo (áudio, vídeo, fotos).

Adicionando pastas ao Serviio

Adicionando pastas ao Serviio

Após adicionar as pastas, clique em “Save”.

Dependendo da quantidade e do tamanho dos seus vídeos, o Serviio pode levar horas para adicionar todos eles à lista, você deverá aguardar.

Após a finalização, reinicie o seu computador, verifique se o servidor continua rodando normalmente e pronto, você já tem seu servidor DLNA na sua rede doméstica.

O player que vai controlar o Chromecast

O Chromecast não tem um menu para que você acesse e configure qualquer coisa, ele dependerá de outros dispositivos para lhe dizer o que fazer, isso significa que você precisará de um Smartphone ou Tablet com Android para instalar um player que irá indicar ao Chromecast de onde ele irá pegar o vídeo.

O Melhor player que encontrei até o momento foi o BubbleUPnP UPnP/DLNA, ele será o “controle remoto” do seu Chromecast. Portanto, instale o app em seu aparelho com Android e siga as instruções.

1 – Ligue a TV com o Chromecast devidamente conectado;

2 – Abra o Bubble (resumindo o nome do app) e clique no menu; O Bubble tem duas opções muito importante que você pode escolher, o “Renderer” (que neste caso será o Chromecast) e a Library (que neste caso será o Serviio que está no seu PC); Então clique no menu e selecione essas opções.

BubbleUPnP UPnP/DLNA - Selecionando o Renderer e a Library

BubbleUPnP UPnP/DLNA – Selecionando o Renderer e a Library

3 – Em seguida, clique nas pastas abaixo (Audio, Image, Video) e você verá o conteúdo do seu servidor “Serviio”, que estou assumindo que você já tenha configurado de acordo com o que descrevi anteriormente.

4 – Não escolha um vídeo fora daquele padrão de CODECS que descrevi no começo do artigo, pois ele não vai rodar. Minha dica é que você escolha um áudio MP3 para testar primeiramente. Vou entrar em mais detalhes sobre vídeos (filmes) mais adiante neste artigo. Assim que você colocar o áudio para tocar, deverá ter a possibilidade de controlar tudo o que está na TV pelo Smartphone com o Bubble instalado. Brinque um pouco com ele para ter mais afinidade.

BubbleUPnP UPnP/DLNA tocando no Chromecast

BubbleUPnP UPnP/DLNA tocando no Chromecast

Converter os vídeos ou não?

Particularmente não gosto de converter meus vídeos, pois toma muito tempo para atingir a mesma qualidade do original, principalmente filmes com alta definição, felizmente o BubbleUPnP UPnP/DLNA tem um servidor que pode ser instalado no seu computador que irá fazer isso em tempo real para você, o BubbleUPnP Server.

Simplesmente baixo-o e instale em seu computador e uma nova opção será habilitada nas configurações do BubbleUPnP UPnP/DLNA.

Depois de instalado, reinicie o computador, verifique se o Serviio está rodando e abra o BubbleUPnP UPnP/DLNA no seu Smartphone e acesse “Settings”;

Configurações

Configurações

Agora acesse “Chromecast”;

Chromecast

Chromecast

E marque a caixa “Enable – Transcode unsupported Chromecast media to a compatible format”;

Enable - Transcode unsupported Chromecast media to a compatible format

Enable – Transcode unsupported Chromecast media to a compatible format

E agora o Bubbleupnp Server vai fazer o trabalho de conversão de arquivos não suportados para você. Lembre-se, isso utilizará recursos do PC que tem o servidor, portanto, você pode alterar algumas opções para melhorar a velocidade da rede (bitrate), a utilização de CPU do PC e coisas do tipo.

Para filmes legendados, você deverá adicionar uma legenda SubRip (SRT) com o mesmo nome do arquivo do filme dentro da pasta que contém o filme, o Bubble detectará a legenda automaticamente.

 Quero converter meus vídeos

Certo, então você vai precisar de um programa chamado “Handbrake”, que pode ser baixado no link abaixo:

Após a instalação, siga os passos abaixo:

1 – Abra o Handbrake e arraste seu vídeo para “Source”;

Handbrake Source

Handbrake Source

Se você já entende de conversão de vídeos, faça como preferir, caso contrário, coloque as configurações conforme as imagens abaixo:

Handbrake - Configurações iniciais

Handbrake – Configurações iniciais

Handbrake - Configurações de vídeo

Handbrake – Configurações de vídeo

Handbrake - Configurações de áudio

Handbrake – Configurações de áudio

Handbrake - Iniciar conversão

Handbrake – Iniciar conversão

Aguarde terminar e pronto, jogue o arquivo dentro da pasta que está seus vídeos e assista sem nenhum problema no Chromecast.

É claro que você precisará conferir as opções do vídeo original para ajustar algumas coisas, por exemplo, o áudio, a largura e altura e coisas do tipo.

Concluindo

Eu passei as partes mais importantes sobre o Chromecast via DLNA que pude, porém, caso ainda tenha dúvidas, não deixe de comentar aí abaixo, será um prazer ajudar.