Adicionar e remover rotas no Windows é relativamente simples quando utilizamos o comando route. Neste tutorial você aprenderá a adicionar/remover rotas estáticas, além de verificar todas as rotas utilizadas pelo servidor.

Em um ambiente comum, seu computador conta com uma porta de entrada e saída de rede, que pode ser com fios ou sem fios. Nesse caso, todos os pacotes de rede serão enviados para um gateway (normalmente seu roteador), o qual fará todo o processo de roteamento dos dados. O roteamento consiste em garantir que os pacotes da sua rede interna seja distribuídos de forma interna e os pacotes que vão e voltam da Internet tenham os destinos corretos.

Porém, em algum momento você pode precisar montar uma topologia de rede um pouco mais complexa, ou criar um ambiente de testes, ou até mesmo ter mais de uma placa de rede no seu computador e distribuir os pacotes para diferentes destinos. Isso pode ser atingido de forma simples com o comando “route”.

Como adicionar e remover rotas no Windows

Veja a sintaxe do comando:

route ADD "IP DA REDE" MASK "IP DA MASCARA" "IP DO GATEWAY"

Suponhamos que eu queira que a rede 192.168.120.0/30 saia pela placa de rede que tenha o IP 192.168.0.2, tendo como gateway o roteador 192.168.0.1. Então o comando ficaria assim:

route ADD 192.168.120.0 MASK 255.255.255.252 192.168.0.1

Observação: Para utilizar o comando “route” você precisa acessar o prompt de comando com privilégios administrativos.

Ao pressionar “Enter”, você não terá muitos detalhes sobre o que ocorreu. Um simples “OK!” será jogado na tela do prompt de comando, o que me leva ao próximo tópico deste artigo.

Adicionando uma rota com o comando route no Windows 10

Adicionando uma rota com o comando route no Windows 10

Route Print

Para visualizar as rotas que já existem no seu computador, até mesmo as adicionadas com o comando “route add” descrito anteriormente, digite:

route print

Você verá o seguinte:

Saída do comando route print

Saída do comando route print

Perceba que onde marquei com um quadrado vermelho, são mostradas todas as rotas ativas no seu computador. Além disso, indiquei com uma seta a rota que adicionamos no tópico anterior.

Route DELETE

Caso queira remover a rota adicionada, simplesmente digite:

route DELETE "IP DA REDE"

Por exemplo, vamos remover a rota que adicionamos anteriormente:

route DELETE 192.168.120.0

Pronto!

Perdendo as rotas ao reiniciar?

Quando você reiniciar o computador, todas as rotas adicionadas manualmente serão automaticamente apagadas. Para que isso não ocorra, utilize a flag “-p” junto com o comando “route”, veja:

route -p ADD 192.168.120.0 MASK 255.255.255.252 192.168.0.1

Agora as rotas se manterão mesmo após a reinicialização do sistema.

Até o próximo!

A maioria das pessoas gosta de um sistema operacional com a sua cara, papel de parede modificado, tela de bloqueio e até mesmo as cores e fontes do sistema ajudam a dar sua própria personalidade à sua área de trabalho e demais recursos do sistema.

O visual é uma parte que chama a atenção de muitos no Windows 10, ele tem um “rosto” mais moderno, com transparência, menu iniciar remodelado e vários aprimoramentos gráficos e icônicos para dar um ar de novidade ao sistema.

Um fator que chama a atenção e é bem simples para ser alterado no mais novo sistema operacional da Microsoft são as cores, você pode alterar as cores do topo das janelas (com alguns truques), do menu iniciar, da barra de tarefas e da Central de notificações. Ela continuará sendo transparente, porém com a cor escolhida.

Para fazer qualquer modificação em cores no Windows 10, basta clicar com o botão direito do mouse em qualquer área em branco da área de trabalho e escolher a opção “Personalizar”.

Personalização do Windows 10

Personalização do Windows 10

Dentro da janela de personalização, escolha a opção de cores e altere conforme desejar.

Um recurso que achei bem interessante dentro da janela de personalizações, em cores, é que você pode deixar o próprio Windows 10 decidir qual a cor combina melhor com o seu plano de fundo. Para isso basta marcar as opções:

  • Escolher automaticamente uma cor de destaque em minha tela de fundo
  • Mostrar cor em Iniciar, na barra de tarefas e na Central de Ações
  • Deixar o menu Iniciar, a Barra de Tarefas e a Central de Ações Transparentes

Conforme imagem abaixo:

Personalizando cores no Windows 10

Personalizando cores no Windows 10

Nesse caso as cores do sistema serão personalizadas para a cor que destaca em seu papel de parede:

Cores do Windows 10 combinando com o papel de parede

Cores do Windows 10 combinando com o papel de parede

Bem legal o recurso.

Demonstração em vídeo

O vídeo abaixo mostra uma demonstração sobre o que descrevi no artigo acima.

Link do vídeo: https://www.youtube.com/watch?v=pCbbPicnufA

Espero que tenha gostado!

Assim como tudo na vida pode ser melhorado, o Windows 10 também pode ficar mais rápido com alguns truques simples. Você pode desativar alguns recursos, programas da inicialização, efeitos que não ajudam em nada e apagar coisas desnecessárias do sistema sem causar erros.

Claro que você não vai fazer nenhum milagre, ainda é necessário cumprir pelo menos os requisitos mínimos para a instalação do Windows 10, mas pelo menos podemos deixar o sistema um pouco mais esperto.

Por falar em requisitos, tenha certeza que o seu computador atende pelo menos o que está listado abaixo:

  • Processador: 1 gigahertz (GHz) ou superior
  • RAM: 1 gigabyte (GB) (32 bits) ou 2 GB (64 bits)
  • Espaço livre em disco: 16 GB
  • Placa gráfica: dispositivo gráfico Microsoft DirectX 9 com driver WDDM

Sabendo que seu computador tem o hardware igual ou superior ao indicado acima, podemos continuar com a otimização.

Otimizar desempenho do Windows 10

Primeiramente, pressione “CTRL” + “SHIFT” + “ESC” para abrir o gerenciador de tarefas e desabilite tudo o que não for necessário da aba “Inicializar”.

Otimizando a inicialização do Windows 10

Otimizando a inicialização do Windows 10

Abra o menu iniciar e digite “Limpeza de disco”. Escolha a partição do sistema, marque todas as caixas e clique em “OK”.

Limpeza de disco

Limpeza de disco no Windows 10

Faça a mesma coisa, porém agora clique em “Limpar arquivos do sistema”. Marque todas as caixas e clique em “OK”. Confirme para apagar tudo.

Limpeza de arquivos do sistema no Windows 10

Limpeza de arquivos do sistema no Windows 10

Clique em “Iniciar” e digite “Ajustar a aparência e o desempenho do Windows”. Deixe marcadas apenas as opções mostradas como marcadas na imagem abaixo:

Otimizando o desempenho do Windows 10

Otimizando o desempenho do Windows 10

Desative a hibernação, para isso acesse o “Prompt de comando” como administrador e digite:

powercfg -h off

Abra o menu iniciar e digite “msconfig” (sem aspas) e pressione “Enter”. Acesse a aba “Inicialização do sistema”, clique em “Opções avançadas”, marque “Número de processadores” e “Memória máxima”. Deixe tudo no maior valor possível.

Otimizando a inicialização do Windows 10 no boot

Otimizando a inicialização do Windows 10 no boot

Abra o prompt de comando e digite como administrador e digite:

chkdsk c: /f

Para procurar e resolver problemas com a partição C: do seu computador. Será necessário reiniciar o computador para completar essa ação. Note que você pode fazer isso em todos os discos e partições presentes em seu computador.

Depois de fazer tudo o que descrevi acima, seu computador já deverá estar mais rápido.

Vídeo tutorial: Otimizar desempenho do Windows 10

O vídeo tutorial abaixo detalha o que descrevi no texto acima, porém, de modo mais detalhado e casual.

Link do vídeo: https://www.youtube.com/watch?v=G_6L-LpyCzo

Espero ter ajudado!

Se você trabalha com redes, provavelmente já deve ter ouvido falar no termo “ponte” ou “bridge”. Basicamente, neste modelo não temos nenhum roteamento em si, uma bridge pode conter várias interfaces de rede que se ligam entre elas via software ou hardware.

Por exemplo, suponhamos que seu roteador tenha várias conexões de rede e você queira fazer com que duas interfaces distribuam um DHCP Server sem ter que se preocupar com qual das duas você conecta o cabo. Simples, você pode configurar uma bridge, adicionar as duas interfaces e distribuir o servidor DHCP na bridge. Neste caso, a bridge se encarregaria de “juntar” as duas Interfaces como se elas fossem uma, com isso, tudo o que for aplicado naquela bridge será distribuído nas duas interfaces.

O conceito de bridge vai muito além do que descrevi acima, porém, da pra você ter uma ideia sobre o assunto.

O Windows (desde o XP) tem uma função nativa que permite que você faça uma bridge entre quantas placas de rede você tiver em seu computador, sejam elas via cabo ou wi-fi. Neste caso, tudo o que for recebido por uma das Interfaces será transmitido para a outra automaticamente.

Hoje você vai aprender como é muito simples configurar conexões de ponte no Windows 10, ou uma bridge entre quantas Interfaces de rede você preferir. Mas lembre-se, para continuar é necessário que você tenha pelo menos duas conexões de rede.

Para testar, será necessário que as duas conexões de rede estejam conectadas em locais que não se encontram fisicamente, por exemplo, seu computador ligado em outro computador com um cabo de rede, porém recebendo Internet por uma segunda placa de rede. Ou conforme você preferir.

Então veja como é simples!

Conexões de ponte no Windows 10

Pressione simultaneamente as teclas “Windows” + “R” do seu teclado e digite “ncpa.cpl” (sem aspas). Pressione “Enter” no seu teclado.

ncpa.cpl

ncpa.cpl

Dentro da janela que se abriu, escolha as conexões desejadas e as selecione segurando a tecla “CTRL” do teclado.

Duas placas de rede selecionadas

Duas placas de rede selecionadas

Agora clique com o botão direito do mouse sobre uma delas e selecione a opção “Conexões de ponte”.

Conexões de ponte no Windows 10

Conexões de ponte no Windows 10

Uma nova conexão que representará as duas Interfaces será criada, portanto, configurações de IP e coisas do tipo deverão ser realizadas na nova conexão que foi criada.

Nova conexão de ponte do Windows 10

Nova conexão de ponte do Windows 10

Com isso, agora tudo o que for enviado para a conexão de rede 1, será distribuído na conexão de rede 2, e vice-versa, tudo o que for recebido na conexão de rede 2, também será distribuído na conexão de rede 1.

Pense como se elas agora fossem apenas uma conexão de rede, compartilhando todos os recursos uma da outra. Com isso, devemos tomar cuidado com servidores DHCP, por exemplo. No caso do exemplo acima, estou criando uma ponte entre uma conexão de rede do virtualbox com uma conexão de rede real do meu computador, e o virtualbox tem um servidor DHCP interno que já estava configurado por padrão. Adivinha o que aconteceu? No momento que realizei a configuração da bridge, o servidor DHCP do virtualbox tomou conta da minha rede e passou a distribuir endereços IP para todos os dispositivos da minha casa. A Internet parou de funcionar.

Se este for seu caso, para desativar o servidor DHCP do virtualbox, acesse suas preferências, vá até “rede” e configure a placa exclusiva do hospedeiro. Além disso, lembre-se de aceitar o modo promiscuo, e trocar a interface de rede do hospedeiro para uma conexão exclusiva. Assim sua máquina virtual passará a fazer parte da sua rede.

Obs.: O virtualbox já tem uma função de modo bridge, porém, isso ainda não está funcionando no Windows 10 Build 10162, VirtualBox na versão 4.3.28 r100309. Você pode utilizar este recurso para utilizar o modo bridge por enquanto. Esperamos que o problema seja resolvido logo.

Tutorial em vídeo

O vídeo abaixo mostra o que foi descrito no texto acima de um modo detalhado e de fácil entendimento:

Link do vídeo: https://www.youtube.com/watch?v=KAbZqESWdus

Espero que tenha gostado.

Provavelmente você já deve ter percebido que o topo das janelas do Windows 10, pelo menos na build 10162, é branco, e isso faz com que a gente confunda o que é parte do topo ou parte do corpo da janela na hora de arrastar.

Isso é bem simples para ser resolvido e você aprenderá a realizar toda a configuração no artigo abaixo. No final, vou disponibilizar a pasta com o tema que criamos abaixo, assim você não precisará realizar toda a configuração, bastará copiar a pasta para o local indicado e pronto, topo de janelas coloridas no Windows 10.

Então vamos lá, mãos à obra.

Topo de janelas coloridas no Windows 10

Primeiramente, pressione “CTRL” + “R” para abrir a caixa de comando executar e digite:

%systemroot%\Resources\Themes

Pressione enter e você irá perceber que existe uma pasta chamada “aero”. Clique com o botão direito do mouse sobre ela e acesse suas propriedades.

Propriedades da pasta "Aero"

Propriedades da pasta “Aero”

Dentro das propriedades, acesse a aba “Segurança” e clique em “Avançadas”;

Aba segurança, opções avançadas

Aba segurança, opções avançadas

No “Proprietário”, clique em “Alterar”, digite o nome do seu usuário, clique em “Verificar nomes”, depois em “OK”, marque a caixa “Substituir todas as entradas de permissão de objetos filho por entradas de permissão herdáveis desse objeto”. Clique em “OK” em todas as janela que tiverem essa opção, confirme qualquer mensagem apresentada na tela.

Alterando o proprietário da pasta

Alterando o proprietário da pasta

Clique novamente com o botão direito do mouse sobre a pasta “aero” e selecione suas propriedades. Na aba “Segurança”, clique em “Editar”, selecione os objetos “TODOS OS PACOTES DE APLICATIVOS”, “PROPRIETÁRIO CRIADOR”, “Administradores”. Para cada um dos objetos mencionados, marque a caixa “Controle total”.

Adicionando permissões para usuários

Adicionando permissões para usuários

Sem fechar a janela anterior, clique em “Adicionar”, digite o nome de seu usuário, clique em “Verificar nomes” e “OK”.

Adicionando seu usuário

Adicionando seu usuário

Dê controle total a ele também e clique em “Aplicar”. Clique na caixa “Avançadas” e selecione a caixa “Substituir todas as entradas de permissão de objetos filho por entradas de permissão herdáveis desse objeto”. Clique em “OK” e todas as janelas, confirme qualquer mensagem apresentada na tela.

Ao voltar à pasta, clique sobre a pasta “aero” e pressione “CTRL” + “C” e “CTRL” + “V”. Você deverá clicar em “Continuar” para confirmar a cópia.

Copiando a pasta "Aero"

Copiando a pasta “Aero”

Renomeie a pasta “aero – Cópia” para “windows”. Clique sobre o arquivo “aero.theme” (se a extensão não estiver sendo exibida, este arquivo deverá se chamar apenas “aero”) e pressione “CTRL” + “C” e “CTRL” + “V”. Renomeie o arquivo “aero – Copia.theme” para “windows”.

 

Renomeando o arquivo "aero - Copia.theme" para "windows"

Renomeando o arquivo “aero – Copia.theme” para “windows”

Clique com o botão direito do mouse sobre “windows.theme” e selecione “Abrir com…”. Clique em “Mais aplicativos…” e selecione o “Bloco de notas”.

Dentro do arquivo aberto com bloco de notas, altere:

Path=%ResourceDir%\Themes\Aero\Aero.msstyles

Para

Path=%ResourceDir%\Themes\windows\windows.msstyles
Alterando o caminho do tema

Alterando o caminho do tema

Clique em “Arquivo”, “Salvar” e salve o arquivo na sua “Área de trabalho”. Arraste o arquivo salvo para dentro da pasta %systemroot%\Resources\Themes para substituir o arquivo existente lá dentro.

Substituindo o arquivo windows.theme pelo nosso arquivo editado

Substituindo o arquivo windows.theme pelo nosso arquivo editado

Acesse a pasta “windows” que copiamos anteriormente e altere o arquivo aero.msstyles para windows.msstyles, ainda dentro da pasta “windows”, acesse a pasta “PT-BR” e altere o arquivo “aero.msstyles.mui” para “windows.msstyles.mui”.

Alterando tudo que contiver "aero" para "windows"

Alterando tudo que contiver “aero” para “windows” (são apenas dois arquivo necessários)

Volte até a pasta %systemroot%\Resources\Themes e dê dois cliques com o mouse sobre o arquivo “windows.theme”.

Pronto, agora você já deve estar vendo a barra colorida nas suas janelas.

Barra azul no topo da janela

Barra azul no topo da janela

Agora você pode ir até a parte de personalização do Windows 10 e alterar as cores para qualquer cor desejada.

Método mais simples

Quer algo mais fácil? Então baixe o arquivo abaixo e descompacte em qualquer lugar do seu computador.

Dentro dele existem uma pasta “chamada” windows” e um arquivo também chamado “windows”. Copie ambos para dentro da pasta %systemroot%\Resources\Themes e dê dois cliques com o mouse sobre o arquivo “windows.theme”. Pronto, mesmo objetivo atingido!

Vídeo tutorial

Se você não entendeu como fazer, abaixo eu detalho tudo em um vídeo tutorial:

Link do vídeo: https://www.youtube.com/watch?v=awYVxDnAkA8

Espero que tenha gostado.

Gerenciar usuários por linha de comando no Windows é muito mais simples do que por interface gráfica. Com apenas uma ou duas linhas de comando, você criar um usuário, adiciona senha, nome completo e descrição, e ainda adiciona ou remove tal usuário de grupos, como o grupo de administradores do sistema, ou outros que você tenha configurado anteriormente.

O comando para criar, editar ou remover usuários no Windows é o net user. Com ele você pode facilmente criar novos usuários utilizando a opção “add”, remover com a opção “delete”, além de ter a possibilidade de editar contas de usuários locais do sistema.

Este comando só deve ser utilizado com contas locais, ou seja, contas online da Microsoft ainda deverão ser gerenciadas pelo próprio site da Microsoft. Em um vídeo que criei há algum tempo, expliquei como é simples editar contas online pelo site da Microsoft, também expliquei como “quebrar” a senha de usuários locais do Windows 7, 8 e 8.1. Veja abaixo:

Por outro lado, se você criar contas locais e quiser que os usuários criados tenham privilégios administrativos, terá que adicionar o usuário criado no grupo de administradores do sistema. Para fazer isso vamos utilizar o comando net localgroup, que também é bem simples para ser utilizado. Com ele você pode adicionar e remover usuários de quaisquer grupos que desejar (além de milhares de outras coisas úteis).

Tudo o que está descrito neste tutorial também está documentado no site da Microsoft, mas vou lhe salvar alguma leitura e ir direto ao que precisamos. Criar, editar e apagar usuários, e adicionar e remover usuários do grupo de administradores.

Como gerenciar usuários por linha de comando no Windows

Como vamos trabalhar com contas de usuário por linha de comando, será necessário acessar o “Prompt de comando” com privilégios administrativos, para isso basta clicar no menu iniciar, digitar “cmd” sem aspas no campo de busca, clicar com o botão direito do mouse sobre o ícone do “cmd” e escolher a opção “Executar como administrador“.

Executar o prompt de comando como administrador

Executar o prompt de comando como administrador

Com a janela do prompt de comando com privilégios administrativos aberta, você poderá digitar qualquer um dos comandos que mencionarei abaixo.

Para criar usuários locais com net user, digite:

net user nome_usuario senha /add

Substitua nome_usuario e senha pelos dados desejados. Você também pode ir além e digitar o nome completo e a descrição do usuário com:

net user nome_usuario senha /add /fullname:"Nome Completo" /comment:"Descrição do usuário"

E pronto! Usuário criado com sucesso.

Caso queira alterar a senha de um usuário local, simplesmente digite:

net user nome_usuario nova_senha

Ou se quiser editar o nome completo ou a descrição, digite:

net user nome_usuario /fullname:"Novo nome Completo" /comment:"Nova descrição do usuário"

Utilizando este método, você vai criar usuários “Padrão”, ou seja, sem privilégios administrativos. Para dar privilégios de administrador para determinado usuário, simplesmente digite:

net localgroup administradores nome_usuario /add

Caso tenha pensado melhor e acha que o usuário não merece ser um administrador, digite:

net localgroup administradores nome_usuario /delete

Tudo simples conforme descrito acima.

Vídeo tutorial

O vídeo tutorial abaixo detalha o que foi descrito acima, porém com um pouco mais de detalhes:

Link do vídeo: https://www.youtube.com/watch?v=yOLxlA08Sk4

Caso queira saber mais sobre net user e net localgroup, acesse os links abaixo:

Até a próxima!

Quer criar um compartilhamento de rede entre Windows e Android de maneira simples e rápida? Neste tutorial vou utilizar o Windows 10 para criar uma pasta compartilhada para outros dispositivos da rede. Tal pasta poderá ser acessada de qualquer outro dispositivo na rede, contando que você saiba o usuário e senha configurados na mesma.

Além disso, vou mostrar como utilizar o aplicativo ES File Explorer para acessar a pasta compartilhada do Windows 10 dentro do Android. Portanto, se você quiser acompanhar este tutorial fazendo tudo o que vou mostrar, será necessário instalar o Windows 10 em seu computador e o ES File Explorer no seu dispositivo com o Android.

Links de download e tutoriais abaixo:

Também é necessário que seu computador e o Android estejam conectados no mesmo roteador, para que ambos trabalhem na mesma rede e possam se comunicar um com o outro.

Depois de deixar tudo pronto, siga ao vídeo tutorial ao final do texto.

Vídeo tutorial: Compartilhamento de rede entre Windows e Android

O vídeo tutorial abaixo irá demonstrar o que você precisa fazer para conseguir configurar um compartilhamento de rede entre Windows e Android. Divirta-se:

Link do vídeo: https://www.youtube.com/watch?v=DWUrjsnvWsk

Se você ficou com alguma dúvida, sinta-se à vontade para deixar o seu comentário. Caso queira dar sugestões sobre novos tutoriais para o Todo Espaço Online (TEO), envie um e-mail para [email protected]

Até o próximo!

A caixa de pesquisa do Windows 10 é uma das primeiras coisas que você percebe quando o sistema operacional da o boot. Ela fica ao lado do novo (velho) menu iniciar e ocupa um espaço bastante avantajado na barra de tarefas do sistema.

E não é por menos, é ali que você vai interagir com a famosa assistente do Windows 10, a Cortana, que vai permitir que você fale com seu computador, literalmente. Porém, a Cortana ainda não funciona pra nós aqui do Brasil, e ainda deve levar um tempo para que ela chegue por aqui falando o nosso bom e velho Português do Brasil, portanto, por que motivo eu iria querer deixar uma caixa de pesquisas que ocupa espaço de mais ou menos seis atalhos que eu poderia ter para programas que são realmente úteis pra mim?

Caixa de pesquisas do Windows 10

Caixa de pesquisas do Windows 10

A parte legal é que é claro que a Microsoft pensou nas pessoas que não gostaram do layout da caixa de pesquisa e querem modificar a aparência da sua barra de tarefas.

Você pode alterar a caixa de pesquisa de três maneiras diferentes:

  • Desaparecer com ela da barra de tarefas completamente;
  • Mostrar apenas um ícone de pesquisa (uma lupa);
  • Ou, se você gostou, deixar aquela caixa de pesquisas gigante na barra de tarefas.

Para alterar isso, simplesmente clique com o botão direito do mouse sobre qualquer área vazia da barra de tarefas do Windows 10, passe o mouse sobre a opção “Pesquisar” e escolha entre uma das três opções:

  • Desabilitado;
  • Mostrar ícone de pesquisa;
  • Mostrar caixa de pesquisa

Conforme mostro na imagem abaixo.

Opções para a caixa de pesquisas do Windows 10

Opções para a caixa de pesquisas do Windows 10

Aí é com você, escolha a opção que mais lhe agradar.

No meu caso, gostei do modo como a lupa é apresentada como se fosse um ícone de um programa qualquer que eu tivesse adicionado na barra de tarefas.

Apenas um ícone ficou bem legal

Apenas um ícone ficou bem legal

Note que mesmo desativando a caixa de pesquisas do Windows 10 utilizando a opção indicada acima, ela continuará funcionando dentro do menu iniciar normalmente. Apenas abra o menu iniciar e comece a digitar.

Vídeo

Abaixo assista a um vídeo tutorial detalhando como ocultar a caixa de pesquisa do Windows 10:

Link do vídeo: https://www.youtube.com/watch?v=hafwOAtca3s

Espero ter ajudado!

O Windows tem um recurso chamado “Rede hospedada” que permite criar um AP wireless para transmitir rede para outros dispositivos. Nesse tutorial você vai aprender a compartilhar a Internet via Wi-fi no Windows 10 utilizando este recurso. Mas, para que você não se depare com nenhum contra tempo e aborrecimento ao realizar a configuração, tenha certeza de que seu dispositivo está apto para tal cumprindo os requisitos descritos abaixo.

Tenha absoluta certeza de que seu computador ou notebook tenha uma placa de rede wireless. Note que a maioria dos notebooks têm placas de rede wireless, mas a maioria dos desktop não contam com este recurso, portanto, verifique se o seu aparelho tem uma placa que é capaz de conectar-se em redes sem fio.

Se o seu aparelho cumpriu o requerimento acima, certifique-se de que sua placa de rede wireless suporta o recurso de “Rede hospedada” do Windows 10, para saber faça o seguinte:

1 – Digite cmd na caixa de pesquisas do sistema para encontrar o “Prompt de comando”; Ao encontrar, clique com o botão direito do mouse sobre seu ícone e acesse a opção “Executar como administrador”;

Executar como administrador no Prompt de comando do Windows 10

Executar como administrador no Prompt de comando do Windows 10

2 – Dentro do Prompt de comando, digite o seguinte:

netsh wlan show drivers

3 – Pressione “Enter” e verifique a seguinte linha:

Rede hospedada compatível: Sim

Se para o valor estiver qualquer coisa diferente de “Sim”, sua placa de wireless não suporta este recurso, portanto, não adianta continuar seguindo este tutorial. Se o valor for “Sim”, siga adiante.

Rede hospedada compatível: Sim

Rede hospedada compatível: Sim

Um detalhe importante, certifique-se de que sua placa de wireless está ativa, caso contrário o comando acima irá indicar que não há nenhuma interface sem fio no sistema.

Placa de wireless desativada: Não há nenhuma interface sem fio no sistema

Placa de wireless desativada: Não há nenhuma interface sem fio no sistema

Se tiver desativada, faça o seguinte:

1 – Digite “ncpa.cpl” sem aspas na caixa de pesquisas do Windows 10 e pressione “Enter”;

2 – Dentro da janela “Conexões de Rede”, encontre sua placa de rede “Wi-Fi”, clique com o botão direito do mouse sobre a mesma e clique em “Ativar”;

Ativando a placa de rede "Wi-Fi"

Ativando a placa de rede “Wi-Fi”

3 – Certifique-se de que a rede “Wi-Fi” está ativa na área de notificações do Windows 10;

Wi-Fi ativo no Windows 10

Wi-Fi ativado no Windows 10

Pronto, agora vamos ao tutorial.

Compartilhando a Internet via Wi-fi no Windows 10

Agora que estamos seguros de que podemos configurar a rede hospedada do Windows 10, vamos primeiro criar o nosso AP Wireless virtual, ou seja, vamos criar uma conexão com nome e senha para que outros dispositivos que tenham conexão Wi-Fi possam se conectar ao nosso computador.

Continuando com o “Prompt de comando” em modo “Administrador”, digite o seguinte:

netsh wlan set hostednetwork ssid=nomedarede key=senhadarede mode=allow

Substitua “nomedarede” para o nome que deseja dar para sua rede (este é o SSID da conexão) e “senhadarede” para a senha que deseja.

Para a senha, lembre-se do seguinte:  A chave de segurança do usuário (senha) deve ser uma cadeia que tenha de 8 a 63 caracteres ASCII, por exemplo, uma senha ou 64 dígitos hexadecimais que representem 32 bytes binários. Em outras palavras, utilize letras e números e evite caracteres inválidos, como espaços, acentos, e coisas do tipo.

Configurando a rede Wi-Fi

Configurando a rede Wi-Fi

Agora podemos iniciar a rede para que ela comece a transmitir internet via Wi-Fi para outros dispositivos, para isso digite:

netsh wlan start hostednetwork

E a rede será iniciada:

Iniciando a rede hospedada

Iniciando a rede hospedada

Veja bem, a conexão foi iniciada mais ainda não temos Internet sendo transmitida para ela. Neste caso, agora você vai precisar saber qual a conexão de rede do seu computador recebe a Internet.

Vou passar um truque simples para que você saiba exatamente qual a conexão de rede recebe a Internet no seu computador. Digite ncpa.cpl na caixa de pesquisas do Windows 10 e digite “Enter” e você verá todas as conexões de rede que estão presentes em seu computador.

Conexões de rede do meu computador

Conexões de rede do meu computador

Agora desconecte o cabo ou a conexão wi-fi para ver qual adaptador se manifesta na tela de “Conexões de rede”.

A conexão que apresentou "Cabo desconectado" (no meu caso) é a conexão que está recebendo a Internet

A conexão que apresentou “Cabo desconectado” (no meu caso) é a conexão que está recebendo a Internet

Perceba que estou recebendo a Internet via cabo de rede, portanto, a mensagem poderá ser diferente se você estiver recebendo a Internet via Wi-Fi.

Reconecte a conexão que você desconectou, clique com o botão direito do mouse sobre ela e acesse “Propriedades”;

Propriedades da conexão que está recebendo a Internet

Propriedades da conexão que está recebendo a Internet

Na aba “Compartilhamento”, marca a caixa “Permitir que outros usuários da rede se conectem pela conexão deste computador à Internet” e, em “Conexão de rede doméstica”, escolha a conexão que criamos com o recurso de “Rede Hospedada” do Windows 10. Note que, no meu caso, a conexão que criamos se chama “Conexão Local* 3”, pode ser que no seu caso ela tenha um nome diferente.

Compartilhando a Internet

Compartilhando a Internet

Agora vamos criar um arquivo .bat para iniciar esta conexão toda vez que ligarmos nosso computador, para isso digite “Notepad” na caixa de pesquisas do Windows 10 e clique sobre o bloco de notas.

Dentro do bloco de notas digite:

netsh wlan start hostednetwork

Clique em “Arquivo”, “Salvar como…” e digite o nome “iniciar-wifi.bat” (entre aspas).

BAT para iniciar a rede Wi-Fi

BAT para iniciar a rede Wi-Fi

Reinicie o seu computador.

Quando o Windows 10 iniciar novamente, clique com o botão direito do mouse sobre o “bat” que criamos, e escolha a opção “Executar como administrador”;

Iniciando a rede wi-fi

Iniciando a rede wi-fi

Pronto, agora é só conectar seus dispositivos favoritos e navega à vontade na sua nova conexão de rede virtual.

Tutorial em vídeo

O vídeo abaixo tem o mesmo conteúdo do texto acima, porém pode conter mais detalhes e dicas.

Link do vídeo: https://www.youtube.com/watch?v=dLml1JlPdFk

Espero ter ajudado!

A última semana foi bastante conturbada para Gabe Aul da Microsoft, que teve a infelicidade de publicar informações que geraram muitos desentendimentos no blog do Windows. Em seu artigo, ele dava a entender que qualquer um, mesmo sem nenhuma cópia original, ou falsa, do Windows, poderia instalar o Windows 10 Insider Preview e receber a versão final do sistema como atualização gratuita em 29 de Julho, data na qual a versão final do Windows 10 será liberada.

Em partes tudo o que ele descreveu é verdade, quem estiver no programa Windows Insider realmente poderá ter uma cópia original do Windows 10 grátis, porém, existem alguns fatos importantes que você precisa entender antes de sair formatando seu computador para ganhar a “injeção na testa”.

Primeiramente, se você estiver no programa Windows Insider, terá que ser uma cobaia da Microsoft para receber atualizações de testes antes de qualquer outra pessoa que tenha um Windows 10 genuíno. Seu Windows 10 receberá atualizações constantes e, caso aconteça uma falha na programação em qualquer parte do sistema pelos seus desenvolvedores, quem vai testar e dizer para a Microsoft o que “deu gato” é você. Neste caso a empresa não estará lhe dando o Windows 10 de mãos beijadas, você será o responsável por testar o que eles quiserem que você teste antes de liberarem a atualização para o público final.

Por outro lado, quem tem uma cópia genuína do Windows 7 e Windows 8.1, mesmo aquelas que já vêm instaladas no PC ou Notebook, receberão a versão final do Windows 10 gratuitamente no dia 29/07/2015. Detalhe, Windows 7 com Service Pack 1 e Windows 8.1.

O Windows 10 é grátis ou não?

Em resumo: Sim! Mas…

Para os que têm uma cópia genuína do Windows 7 (com SP1) e Windows 8.1, é possível receber a versão final do Windows 10 grátis de qualquer maneira. Isso é um fato!

Se você já atualizou para o Windows 10 Insider Preview no seu computador que tinha o Windows 7 ou Windows 8.1 original e, quando a versão final do Windows 10 sair no dia 29 de Julho, desejar sair do programa para receber a versão final do sistema, poderá fazer isso e ter ainda assim ter uma cópia genuína do Windows 10.

Se você formatou o seu computador que tinha uma versão original do Windows 7 ou Windows 8.1, você também será considerado um “insider” para a Microsoft e deverá receber as atualizações de testes do sistema, pois não há como eles saberem que seu sistema antigo era original. Para voltar atrás e atualizar para o Windows 10 final e manter a chave genuína do seu sistema, deverá formatar novamente seu computador com o seu sistema antigo (original) e continuar atualizando até receber o Windows 10 final. Assim seu Windows 10 continuará sendo genuíno conforme o seu Windows antigo era.

Se você quiser continuar com o Windows 10 Insider Preview sendo uma cobaia da Microsoft, apenas continue atualizando a sua versão Preview do sistema. Ela é e continuará sendo genuína e receberá atualizações antes de qualquer outra versão do Windows 10, com ou sem bugs. Detalhe, você deverá estar com a build 10130 (ou superior) e participar do programa Windows Insider.

Se o seu Windows faz parte do time dos piratas (cópia não genuína) você poderá fazer a atualização, porém a Microsoft irá saber que seu Windows é falso e pedirá educadamente para você voltar para seu sistema anterior (o piratão) ou comprar uma licença do Windows 10 genuína; se você não comprar a licença nem voltar para o seu Windows anterior, seu sistema irá expirar e sabe-se lá o que poderá acontecer…

O preço da licença será de $119 dólares (R$ 367,47 hoje), para a versão Home e $199 dólares (R$ 614,51 hoje) para a versão Pro. Claro que valores podem mudar após a escrita desse texto.

Eu, como adoro coisas gratuitas, vou continuar com o programa Insider e correr o risco de receber atualizações cheias de bugs. De qualquer maneira, você só vai saber se me arrependi de ter feito isso (ou não) se continuar lendo os artigos do TEO.

Detalhes em vídeo

Link do vídeo: https://www.youtube.com/watch?v=–idcOy4GG0

Espero que tenha entendido e até a próxima!

Saiu uma ótima notícia no blog da Microsoft para nós que estamos testando o Windows 10 Insider Preview. Segundo a informação, nós também receberemos a versão final do Windows 10 em 29 de Julho de 2015 como um “upgrade grátis”, assim como acontecerá com o Windows 7 e 8.

Se isso realmente for pra valer, me vem algumas questões em mente, como por exemplo: “Será que aquela marca d’água que fala que meu Windows 10 é uma versão de testes no canto da tela irá permanecer?”.

Com isso em mente, decidi procurar meios para remover a bendita, porém, geeks de plantão que somos, gostaria de aprender como fazer isso manualmente, para entender a “mecânica da coisa”. Dito e feito, aprendi como fazer e neste tutorial você também vai descobrir como remover a marca d’água do Windows 10 manualmente.

Antes de continuar, será necessário utilizar um programa chamado “Resource Hacker” para editarmos os arquivos com extensão “.mui” que são os responsáveis por exibir aquela mensagem. Você poderá baixar este programa no link abaixo:

Prefira a versão “portable” assim você não vai precisar instalar nada no seu Windows .

No final do artigo, existe um vídeo tutorial para lhe ajudar caso tenha dificuldades no texto a seguir.

Observação: Existem programas que fazem tudo isso que vamos fazer neste tutorial, se você quer facilidade e não conhecimento, apenas procure no Google.

Sem mais delongas, vamos ao tutorial em texto.

Como remover a marca d’água do Windows 10 manualmente

Vamos mexer com arquivos muito importantes para o funcionamento do nosso sistema, portando, a primeira coisa que vamos fazer e criar uma cópia deles. Para isso, abra a pasta que está no seguinte caminho:

C:\Windows\Branding\Basebrd\pt-BR

Clique sobre o arquivo “basebrd.dll.mui”, pressione “CTRL+C” e “CTRL+V” para copiar e colar o arquivo como uma cópia.

Será necessário clicar em continuar para copiar o arquivo

Será necessário clicar em continuar para copiar o arquivo

Agora vamos fazer o mesmo com outro arquivo que está na seguinte pasta:

C:\Windows\System32\pt-BR

Dessa vez o arquivo tem o nome “shell32.dll.mui”.

Faça o mesmo para este arquivo

Faça o mesmo para este arquivo

Pronto, agora utilize a caixa de pesquisa para encontrar “cmd” (Prompt de comando). Clique com o botão direito do mouse sobre seu ícone e escolha a opção “Executar como Administrador”.

Já dentro do prompt de comando, digite o seguinte:

cd %systemroot%\branding\basebrd\pt-br
takeown /f basebrd.dll.mui
cd %systemroot%\system32\pt-br
takeown /f shell32.dll.mui

Depois de fazer isso, reinicie o seu computador (para agilizar o processo).

Quando o PC iniciar, vamos abrir ambos os arquivos utilizando o “Resource Hacker”, simplesmente abra o programa e arraste o arquivo basebrd.dll.mui para dentro de sua tela.

Arrastando o arquivo desejado para o Resource Hacker

Arrastando o arquivo desejado para o Resource Hacker

Abra a pasta chamada “String Table” e clique sobre a primeira estrelinha. Remova os valores de “12” e “13” deixando apenas as aspas. Compile o arquivo clicando no sinal de “play” verde e clique em “Salvar como”. Salve o arquivo na sua área de trabalho.

Compilando e salvando o arquivo editado

Compilando e salvando o arquivo editado

O próximo passo é alterar o outro arquivo chamado “shell32.dll.mui”. Arraste ele para a tela do Resource Hacker, abra “String Table”, encontre a estrelinha de número 2070 e remova os valores das linhas 33108 e 33109, deixando apenas aspas. Compile e salve o arquivo na área de trabalho (assim como você fez com o arquivo anterior).

Compilando o segundo arquivo editado

Compilando o segundo arquivo editado

Pronto, agora temos que editar a segurança dos arquivos originais para termos a possibilidade e substituí-los pelos arquivos que acabamos de editar.

Abra novamente a pasta do arquivo basebrd.dll.mui, clique com o botão direito do mouse sobre ele e acesse “Propriedades”. Na tela que abriu, clique em “Segurança” e depois em “Editar”.

Segurança do arquivo

Segurança do arquivo

Agora clique sobre “Administradores” e clique no botão “Controle total”, depois em “OK”.

Agora teremos controle total sobre o arquivo

Agora teremos controle total sobre o arquivo

Arraste o arquivo basebrd.dll.mui que está na sua área de trabalho para a pasta do arquivo original e clique em “Continuar” para substituir este arquivo.

Substituindo o arquivo original

Substituindo o arquivo original

Faça o mesmo com o arquivo shell32.dll.mui. Edite a parte de segurança mas não precisa tentar substituir o arquivo original, pois você terá um erro:

Erro :(

Erro :(

Para resolver isso, reinicie o seu computador. Quando ele voltar abra o prompt de comando com privilégios administrativos (Executar como administrador) e digite o seguinte:

taskkill /f /im explorer.exe
takeown /f %systemroot%\system32\pt-br\shell32.dll.mui
copy %userprofile%\desktop\shell32.dll.mui %systemroot%\system32\pt-br\shell32.dll.mui
start explorer

Veja:

Forçando a cópia do arquivo shell32.dll.mui

Forçando a cópia do arquivo shell32.dll.mui

Para finalizar, reinicie seu computador e está pronto.

Vídeo tutorial

Ficou com dúvidas? Talvez o vídeo tutorial abaixo ajude você a resolver o problema:

Link do vídeo: https://www.youtube.com/watch?v=bdwnonk6sv8

Espero ter ajudado.